O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2024 02:51

Corpo carbonizado de mulher só será liberado do IML após DNA; procedimento pode durar meses

06/07/2024

Thais Silva tinha 22 anos e morava na Cohab 2, em Surubim (Foto: Reprodução/ Instagram)

O corpo da jovem Marcela Thaís Maria da Silva, de 22 anos, que foi encontrado carbonizado neste sábado (6), na Cohab 2, em Surubim, só será liberado do Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, após a realização de exame de DNA. O procedimento é adotado nesses casos, para confirmar a identidade da vítima e as etapas para liberação podem durar meses, mesmo com a disponibilidade de parentes para ceder material genético. Por isso, no momento, não é possível prever quando ocorrerá o sepultamento.

Vizinhos de Thaís, como a jovem era conhecida, acionaram o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, por volta das 5h30 da manhã, para uma ocorrência de incêndio numa residência, um 1.° andar, na Rua Tiago José de Albuquerque e ao chegarem no local encontraram o corpo dela dentro de um quarto, ao lado de um botijão de gás com a mangueira cortada. A equipe do Instituto de Criminalística (IC) realizou a perícia e mesmo com as queimaduras, identificou lesões por trás do pescoço da jovem, o que reforçou a suspeita de homicídio. A Polícia Civil investiga também se ela foi estuprada e solicitou exames para confirmar essa hipótese. Ainda foi encontrado sangue no quarto. Móveis como guarda-roupa e a cama com o colchão foram destruídos pelas chamas, informaram os funcionários do IC.

Corpo de Bombeiros foi acionado no começo da manhã para uma ocorrência de incêndio em um 1.° andar, na Cohab 2 (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

O delegado Eronildo Rodolfo esteve no local do crime e colheu a informação de que a vítima havia permanecido durante toda a madrugada em um bar. Os vizinhos relataram que por volta das 4h30 ouviram ela conversando, mas não souberam dizer se era com uma ou mais pessoas. Um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso. Até agora não foram divulgadas informações sobre autoria e motivação do assassinato.

Este é o 10.° homicídio do ano registrado em Surubim, segundo levantamento do Correio do Agreste. Todos os casos estão publicados na página policial do site. Porém, os dados da Secretaria de Defesa Social do Estado, apontam que foram registrados até maio, sete assassinatos no município, fora este, ou seja, pelas contas da SDS, o crime deste sábado (6) seria o oitavo.

Nos meses de abril, maio e junho nenhum crime de morte aconteceu em Surubim. Essa informação confere com os arquivos deste periódico.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *