O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Quinta-Feira, 20 de Junho de 2024 08:53

Prazo de lei eleitoral provoca mudanças em quatro secretarias da Prefeitura de Surubim

08/04/2024

Legislação eleitoral gerou mudança em quase 30% do primeiro escalão da Prefeitura (Foto: Lulu/ Surubim News)

No último sábado (6), a exatos seis meses antes da eleição, foi encerrado o prazo para secretários municipais deixarem os cargos, caso queiram se candidatar a uma vaga de vereador. No primeiro escalão da Prefeitura de Surubim aconteceram quatro alterações. A secretária de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ana Paula Assis anunciou logo na sexta-feira (5) que sairia da pasta. Ela rompeu com a prefeita Ana Célia (PSB), de quem inclusive é comadre, e seguindo os passos dos irmãos (a tradicional família Lopes) se aliou ao deputado estadual Chaparral (UB), entrando no PSDB, partido que há pouco tempo estava sob o comando do ex-prefeito Flávio Nóbrega. No lugar de Ana Paula, assume o chefe de gabinete da prefeita, Davi Magalhães, que tem formação em engenharia civil. Já para a vaga de Davi, foi designado Denny Lapenda, que era titular da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Econômico. A chefia de gabinete possui status de secretaria. No lugar de Denny fica a vereadora Beatriz Guerra, que ao ser nomeada para o cargo, não poderá disputar a reeleição. Beatriz é filha do agora ex-secretário de Defesa Social Carlos Maurício, que deixou a pasta para ser candidato a uma cadeira na Câmara Municipal. A reportagem do Correio do Agreste ainda está apurando quem será o novo titular da SDS.

Nailton Lima, pediu exoneração da Secretaria de Esportes e reassumiu o mandato de vereador. Ele será substituído pelo atual diretor de Esportes, Hilário Pio. Com a volta de Nailton ao Legislativo, o vereador Neto da Padaria deixaria o mandato, já que é suplente, mas ficará na vaga de Beatriz Guerra.

Durante meses se especulou que a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Penélope Andrade e Denny Lapenda poderiam concorrer a uma vaga na Casa Euclides Mota, mas com a permanência dos dois no primeiro escalão, isso se torna impossível. Pela legislação eleitoral, só teriam agora a possibilidade de serem candidatos aos cargos de prefeito e vice, que tem prazo de desincompatibilização de quatro meses.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *