O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Quinta-Feira, 20 de Junho de 2024 08:17

Irmãos acusados de feminicídio em Olinda são presos em Surubim; Polícia Civil detalhou o crime nesta quarta (22)

22/05/2024

Os investigadores deram detalhes sobre o caso em coletiva à imprensa, nesta quarta (22) (Foto: Divulgação/PCPE )

Do Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco

A Polícia Civil de Pernambuco detalhou à imprensa, nesta quarta-feira (22), o feminicídio de Larissa Cristina Lira de Santana, ocorrido no último domingo (19), em Olinda, no Grande Recife.

Suspeito de cometer o crime junto ao irmão, o ex-namorado da vítima a ameaçou mais de uma vez por meio de mensagens em uma rede social.

“Queria eu poder estourar tua cara e não dar nada para mim”, escreveu o homem. “Pior que tu é cheia de B.O. Acho que não daria nada para mim, visse? Tu é cheia de guerra”, continuou.

Na sequência, Larissa respondeu: “Só não vai ser tu que vai me matar. Poderia ter sido”.

O delegado responsável pelas investigações, Roberto Geraldo, disse que o suspeito, identificado como Cleodon, não aceitava o fim do relacionamento com Larissa. Os dois teriam ficado juntos por dez anos e tiveram uma filha, de 7.

“Ele disse que ia atirar na cara dela, disse que ia dar rajada. E ela não levou em conta essas ameaças. Ela não acreditou que ele viesse a fazer tal coisa”, afirmou o delegado.

Capturas de tela de uma rede social com as conversas em que o homem ameaça a vítima foram divulgadas pela Polícia Civil de Pernambuco.

O homem também chegou a prometer uma data para matar a mulher: “Sábado eu tô voltando, visse? Sábado, bichinha”. O crime aconteceu na madrugada do domingo.

Os dois suspeitos têm passagem pelo sistema prisional. Um deles estava solto há um mês, e o outro, acrescenta a polícia, rompeu a tornozeleira eletrônica dois dias antes do assassinato.

Cleodon e o irmão, Victor, foram presos em flagrante em Surubim, no Agreste do Estado, na casa da irmã deles, no mesmo dia do feminicídio.

O crime

Larissa foi atraída do bairro de Peixinhos, onde morava, para Sapucaia, local do crime.

“Victor falou com riquezas de detalhes. Ele informou que Cleodon deu o primeiro tiro, no rosto, e depois ele efetuou mais dois disparos. O que ele falou está comprovado no laudo técnico”, explicou o delegado.

O corpo da mulher estava vestido com roupas do ex-namorado.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *