O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Quarta-Feira, 29 de Junho de 2022 06:53

Padre Geraldo comete suicídio na igreja de São Sebastião em Surubim

01/02/2022

Padre Geraldo de Oliveira tinha 77 anos e era sacerdote há cinco décadas (Foto: Reprodução/ Google Imagens)

O padre Geraldo de Oliveira, de 77 anos, foi encontrado morto no começo da noite desta terça-feira (1.°) na Igreja de São Sebastião, em Surubim, onde era vigário. Segundo a Polícia Civil, o corpo estava no chão, com a cabeça em um travesseiro, entre os bancos, perto da porta principal do templo. Em uma lixeira, próxima ao cadáver, foram achados uma garrafa de champanhe quebrada e dois frascos que continham veneno.

Na segunda-feira (31), ele celebrou uma missa e quando os fiéis saíram, pediu ao sacristão que fechasse as portas e ficou sozinho na igreja. Padre Geraldo deixou uma carta de quatro páginas, presa no peito com uma fita adesiva, assinada com a data de 1.° de fevereiro de 2022, na qual expõe divergências com dois padres da Paróquia. A carta tem no início, a data de 21 de janeiro deste ano, quando teria sido escrita, e já havia sido distribuída para várias pessoas, entre elas o pastor da Igreja Maranata, Geraldo Magela, que era vizinho do sacerdote.

Ao lado do corpo, foi encontrada também uma bolsa com uma corda. O sacristão contou à polícia que o padre havia pedido para ele deixar a porta de acesso à escadaria da torre da igreja aberta, mas a solicitação não foi atendida.

Tão logo a notícia da morte se espalhou, dezenas de pessoas se concentraram ao redor da matriz. A área foi isolada pela Polícia Militar até a chegada dos peritos. O corpo foi encaminhado na madrugada desta quarta-feira (2) para o Instituto de Medicina Legal (IML), em Recife e liberado à tarde. A causa da morte, segundo a necropsia, foi envenenamento provocado pelo produto conhecido popularmente como “chumbinho”.

Padre Geraldo era natural de Bonito (PE) e religioso há cinco décadas, comemoradas no último dia 2 de janeiro. Há 27 anos ele morava em Surubim. Antes, foi pároco nas cidades de Agrestina e São Caetano. Também foi professor de Filosofia da extinta faculdade Fafica, em Caruaru.

Uma das marcas da atuação de Padre Geraldo era o trabalho social. Ele construiu 78 casas em Surubim e outras 20 em Nazaré da Mata para famílias carentes. Realizava também, de forma permanente, campanhas para doação de cestas básicas, colchões e roupas. Nestas ações filantrópicas, contava com a colaboração de amigos que residem na Alemanha, país que visitava regularmente.

Devoto de Padre Cícero, criou a Missa dos Romeiros em Surubim e na cidade vizinha de João Alfredo.

Na carta de despedida, padre Geraldo manifestou o desejo de ser sepultado em Surubim. A Diocese de Nazaré divulgou um comunicado detalhando como serão as cerimônias fúnebres, leia aqui.

Na manhã desta quarta-feira (2), a Diocese publicou uma nota de pesar. (Confira clicando aqui) A prefeita de Surubim, Ana Célia, decretou luto oficial de três dias no município.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *