O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019 11:41

Compesa altera abastecimento de 11 cidades para prolongar volume da Barragem de Jucazinho

03/11/2019

Sistema de captação flutuante foi instalado para retirar água do volume morto de Jucazinho (Foto: Divulgação/ Reprodução)

A partir desta segunda-feira (4), os 11 municípios atendidos pelo Sistema Jucazinho terão ajustes no fornecimento de água ficando com abastecimento apenas nas áreas urbanas. Cada bairro destas cidades terá três dias com água e 27 sem. A medida foi a alternativa encontrada pela Compesa para prolongar a captação de água no manancial. Atualmente a barragem de Jucazinho, localizada aqui em Surubim, está no volume morto, o que significa que o nível está tão baixo que é impossível captar água pelo sistema convencional.

Para continuar abastecendo a região, a Compesa instalou uma bomba flutuante. Com a suspensão do abastecimento para as comunidades rurais e a mudança no calendário, a retirada de água da barragem será menor. “Precisamos fazer um ajuste no flutuante e modificamos a vazão de retirada, para tentar prorrogar o máximo possível o alcance da barragem. No ritmo que estava antes, com uma saída de 220 litros/segundo, a água ia durar até janeiro. Agora passamos a retirar em torno de 160 litros/segundo e podemos chegar a maio. Vamos trabalhar dessa forma até o período chuvoso de 2020”, explica o gerente regional da Compesa no Alto Capibaribe, Bruno Adelino.

São atendidos pelo Sistema Jucazinho, os municípios de Toritama, Frei Miguelinho, Vertentes, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Passira, Cumaru, Riacho das Almas, Surubim, Casinhas e Salgadinho.

Mudança no cálculo de armazenamento

Há alguns meses, a capacidade de armazenamento da barragem de Jucazinho foi recalculada com a utilização de novas tecnologias, que fornecem dados mais precisos. De acordo com um relatório da Agência Nacional de Águas (ANA), o reservatório pode acumular 204 milhões de metros cúbicos. Antes o volume oficial era 327 milhões. Hoje  o manancial está com apenas 3,8 milhões de metros cúbicos, o que representa 2% da capacidade.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *