O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Sábado, 21 de Julho de 2018 03:57

Família celebra 130 anos de nascimento de Antônio Justino, um dos primeiros empreendedores de Surubim

09/01/2018

Familiares homenagearam Antônio Justino (detalhe no canto esquerdo da foto) com o descerramento de uma placa no local onde ele morou (Fotos: Blog Negócios e Informes/ Projeto Minha Rua tem Memória/ Montagem: Correio do Agreste)

Na tarde do sábado (6/1), parentes de Antônio José de Arruda, mais conhecido por Antônio Justino, prestaram uma homenagem ao patriarca da família, com o descerramento de uma placa no local onde ele morou, na atual Avenida Monsenhor Luis Ferreira Lima, N.º 47, no Centro da cidade. A cerimônia foi realizada na data em que se completaram 130 anos de nascimento do homenageado e contou com a presença de amigos e familiares, incluindo uma de suas duas filhas, Inês Arruda, de 92 anos.

Discursaram na solenidade, a neta de Antônio Justino e idealizadora da cerimônia, Maria José Arruda, mais conhecida por “Moça” e um dos bisnetos dele, Tiago Guerra Veloso, que lembraram o pioneirismo do parente e os momentos de convívio familiar.

A placa que foi descerrada, faz parte do projeto “Minha Rua tem Memória”, do fotógrafo Edvaldo Clemente. A iniciativa busca resgatar a história de personagens importantes do município. Na folha de inox afixada na parede, está um breve relato da vida do empreendedor.

O evento também contou com um momento de oração presidido pelo padre Inaldo Silva, apresentação do coral organizado pela professora Célia Arruda e regido pelo maestro Flávio Dionísio, distribuição de réplicas da placa e coquetel. O cerimonial foi coordenado pelo relações públicas, Roberto Pessoa.

Biografia

Antônio José  de Arruda nasceu em 06 de janeiro de 1888, na então Vila de São José de Surubim.  Entres os seus feitos, estão ações em diversos setores como pecuária, comércio, transportes, lazer e infraestrutura. Em 1925, implantou o inédito motor de luz na vila e o primeiro cinema mudo, que ficava na atual Rua 15 de Novembro, Nº 44, em um imóvel simples, com duas portas e um salão. Foi proprietário de uma bolandeira e padaria, além de criador de bovinos que comprava no Estado do Piauí. Também negociava com couro.

Construiu o primeiro sobrado de linhas modernas no local da homenagem, que na época se chamava Rua da Aurora. Foi o primeiro surubinense a possuir um carro. Adquiriu também um ônibus (mais conhecidos por “Sopas”) e associou-se a uma empresa rodoviária. Antes mesmo da construção da estrada de Surubim/Bom Jardim, ajudou na abertura de vias de acesso para Salgadinho, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério, Casinhas e a comunidade do Tambor. Faleceu em Recife, aos 86 anos, no dia 1.º de janeiro de 1972.

Com informações do blog Negócios e Informes

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *