O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Sábado, 16 de Dezembro de 2017 11:12

Sergio Ramos

Sergio Ramos

Vertente do Lério em Resumo

  • Padre Sebastião, o servo que tem feito a diferença

    Desde que chegou a cidade do “Ouro Branco”, Vertente do Lério, para assumir a área pastoral de Nossa Senhora das Victórias, em janeiro de 2014, o padre José Sebastião Costa vem dando um sangue novo ao evangelismo da Igreja Católica Apostólica Romana.
    Com um jeito simples, mas acolhedor, o padre Sebastião tem mostrado a toda comunidade, que o servir não deve existir obstáculos, nem hora e nem lugar, deve-se estar sempre pronto para anunciar as boas novas.
    Ele é um padre que com muita humildade, toma sempre a dianteira nos eventos a serem realizados pela comunidade católica local, botando sempre suas mãos na massa popularmente falando. E agora, ele tem levado alguns projetos para fora das quatro paredes do templo, a exemplo do Projeto “Igreja nas Ruas”, um momento de Ação Missionária.
    De acordo com o padre, este é um momento cheio de grandes momentos de Fé, partilhas, parceria e comunhão entre todos. Ainda segundo José Sebastião, a partir do próximo mês de novembro, a igreja terá grandes novidades na área pastoral, entre elas; a caminhada da Fé; Cerco de Jericó, momentos ao pôr do sol e o Natal Luz.

  • Conteineres servirão de vestiários no campo do Flamengo em Vertente do Lério

    A bola está rolando no campeonato de futebol amador da cidade de Vertente do Lério, município do “Ouro Branco”, e na manhã do domingo 22/10, a diretoria de esportes, tendo à frente Castro Neto como um dos integrantes da mesma, entregou aos desportistas da localidade, dois (02) Conteineres, os quais irão servir de vestiários para os atletas dos clubes participantes.
    Mas de acordo, com algumas informações levantadas pelo nosso blog, os mesmos ficarão no campo, provisoriamente, até se construir os vestiários definitivos. Parabenizamos a iniciativa, e aos desportistas que dão o seu melhor, para apresentar aos torcedores boas partidas.
    Porém perguntar não faz mal a ninguém: Por que não se termina os vestiários que foram iniciados na gestão do então prefeito, Daniel Almeida? Visto que, com toda certeza, os conteineres não foram levados para o campo a custo zero. O valor a ser pago por estes conteineres não daria para concluir os vestiários que já foram iniciado?
    Tentamos falar com o diretor de esportes, Castro Neto, para saber detalhes, mas o mesmo não quis se pronunciar no momento da chegada dos vestiários improvisados.