O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Quinta-Feira, 20 de Junho de 2024 09:02

Manifestantes protestam por morte de gestante e bebê após serem atendidas no Hospital São Luiz

14/02/2023

Manifestantes saíram do Pátio da Usina e percorreram as principais ruas da cidade (Foto: Reprodução/ WhatsApp)

Na manhã desta terça-feira (14), familiares e amigos de Lucimere Fiel Freires, de 35 anos, realizaram um protesto nas ruas do Centro de Surubim, cobrando justiça pela morte dela e da bebê da qual estava gestante. Lucimere morreu na terça-feira (7) no Instituto Materno Infantil de Pernambuco (Imip), em Recife, após esperar, segundo parentes, quase sete horas, por atendimento adequado no Hospital São Luiz, em Surubim.

A família conta que ela deu entrada à tarde na unidade de saúde, alegando rompimento da bolsa e só foi efetuada a transferência para outro hospital, por volta das 22h. Os parentes também alegam, que neste dia, o Hospital São Luiz realizou várias cirurgias e o médico que fazia o acompanhamento da gravidez dela estava atuando no bloco cirúrgico.

Para complicar ainda mais a situação, ao ser transferida para o Hospital José Fernandes Salsa, em Limoeiro, a ambulância apresentou problema a poucos quilômetros da cidade e teve que ser substituída por outro veículo. Em Limoeiro, foi constatada a morte da bebê e a família foi informada que não havia equipe completa para efetuar o parto. Daí foi realizada nova transferência, desta vez para o Imip onde Lucimere faleceu após a cirurgia de retirada da criança.

Desde então, manifestações de revolta tomaram conta das redes sociais, movimento que também prevaleceu no velório e sepultamento de mãe e filha, ocorridos na quinta-feira (9). As duas foram colocadas no mesmo caixão, o que causou ainda mais comoção a quem esteve nas cerimônias fúnebres. No cortejo para o cemitério de Lagoa da Vaca, um grupo de pessoas gritava por justiça.

No protesto desta terça-feira (14), os manifestantes segurando faixas, bolas brancas, cartazes e cruzes, também pediam justiça para o caso e a instalação de uma maternidade municipal. Eles saíram do Pátio da Usina, fizeram uma parada em frente à Prefeitura e encerraram o ato no Hospital São Luiz, onde o parto de Lucimere, que seria pago, estava  agendado para esta terça.

O marido de Lucimere, Murilo Freires, e os dois filhos do casal, um adolescente de 13 anos e uma menina de cinco anos, participaram da manifestação. “O sentimento nesse momento é de tristeza, mas o que conforta mais o coração é que a gente está em busca de uma maternidade, porque eu não quero que nenhuma família passe essa dor que a minha está passando, por ter perdido minha mulher e minha filha”, afirmou.

Filhos de Lucimere, uma menina de 5 anos e um garoto de 13 anos, participaram do protesto com o pai, Maurilio Freires (no centro da foto segurando um banner) (Foto: Reprodução/ WhatsApp)

O caso de possível negligência já está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Surubim, após o registro de um boletim de ocorrência. O Hospital São Luiz, se manifestou sobre o fato na semana passada, por meio de uma nota nas redes sociais, mas a postagem já foi excluída. No texto, a instituição alegou que só realiza cirurgias eletivas, ou seja, marcadas com antecedência e que não possuía equipe suficiente para o procedimento porque as operações daquele dia haviam sido encerradas.

O site Surubim News publicou a transcrição da nota antes que ela fosse retirada do Instagram do hospital. Confira o texto na íntegra:

“O Hospital São Luiz informa que a paciente Lucimere Fiel Freires deu entrada na unidade hospitalar no final da tarde do dia 07, apresentando uma queixa de possível ruptura da bolsa, tendo sido atendida pelo médico obstetra, Dr. Marcos Araújo.

Após uma avaliação inicial, apesar de a paciente estar orientada e sem qualquer queixa de dor, foi constatado que a sua pressão arterial estava alterada, o que fez com que fosse colocada em observação, a fim de possibilitar a estabilização da sua pressão. Transcorrido determinado tempo, apesar de normalizada a sua pressão arterial, a paciente apresentou queixa de dor e foi observado o início das contrações, ensejando assim a necessidade de transferência da gestante para alguma unidade hospitalar que fosse dotada de equipe completa para a realização dos procedimentos médicos pertinentes. O que fez com que o Dr. Marcos Araújo solicitasse senha junto à Central Estadual de Regulação, órgão ao qual compete designar o local para onde a paciente deveria ser transferida.

Diante disso, a paciente saiu do HSL numa ambulância de Surubim com destino ao Hospital Regional José Fernandes Salsa, em Limoeiro, com quadro clínico estável. Sendo constatado que o referido hospital também não detinha equipe completa para a realização da cirurgia. Razão pela qual a gestante foi transferida para o IMIP, no Recife, onde veio a falecer após realização de procedimento cirúrgico.

Destaca-se que o HSL, conforme é de conhecimento público e notório, apenas realiza cirurgias eletivas e previamente programadas. Por ocasião do ingresso da paciente em caráter de urgência, o hospital já havia encerrado as cirurgias eletivas designadas para aquele dia, de modo que não dispunha de equipe suficiente para a realização do parto da Sra. Lucimere.

Por fim, a direção médica do HSL atesta que o Dr. Marcos Araújo é profissional que atua há mais de 30 anos pelo SUS em Surubim, desconhecendo qualquer conduta que desabone a sua atuação como profissional da área médica.

Prestados tais esclarecimentos, a direção médica do HSL solidariza-se com a família da Sra. Lucimere Fiel Freires pela lamentável perda.”

Direção Médica do Hospital São Luiz

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *