O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Sábado, 28 de Novembro de 2020 05:57

Eleições 2020: pesquisas confundem o eleitor de Surubim

14/11/2020

Conjuntura Política por Fernando Guerra

Quando afirmamos anteriormente que o pleito municipal estava polarizado entre Ana Célia e Flávio Nóbrega apenas expressamos o comportamento do eleitorado surubinense. A tendência em reta final de campanha no município tem sido quase sempre essa.

Neste momento, estamos diante de duas pesquisas eleitorais que divergem no tocante ao candidato vencedor, mas concordam com nossa opinião quanto aos dois mais competitivos. Observamos, entretanto que pelo menos uma delas busca confundir os eleitores podendo até confundi-los, mas não consegue enganar aqueles cuja experiência lhes permite discernir a manipulação de números para favorecer qualquer dos candidatos. 

PESQUISA 1 

Fonte – Oráculo Instituto de Pesquisa e Opinião – Registrada no TSE em 7/11/20- Sob o Nº PE-06157/2020 

Intenções de voto: 

1º – Flávio Nóbrega – 47,51 % 

2º – Ana Célia – 24,06 % 

3º – Túlio Vieira – 4,97 % 

Outros – 1,00 % 

Desde já desconfiamos desse 1 % de votos destinados aos demais candidatos, incluindo aqui o Dr. Valdi (cuja influência na periferia da cidade pela sua atividade como médico sempre lhe proporcionou uma votação expressiva), Dr. Alex Fernando e Adenilson Lopes, este o porta-voz de Bolsonaro. Isso simplesmente não existe.

PESQUISA 2 

Fonte – Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (CIPEC) – Registrada no TSE em 8/11/20 – Sob o Nº PE-01035/2020 

1º – Ana Célia – 42,9 % 

2º – Flávio Nóbrega – 31, 3 % 

3° – Túlio Vieira -10 % 

4º – Adenilson Lopes – 1,2 % 

5º – Dr. Valdi – 0,6 % 

6º Dr. Alex Fernando – 0.4 % 

Estes dados nos parecem ser mais confiáveis. A pesquisa Nº1 quando dá uma margem favorável de mais de 23 por cento para o candidato Flávio Nóbrega diante de Ana Célia deixa transparecer uma manipulação de dados para favorecê-lo. Não existe uma diferença desse tamanho nem para um lado nem para o outro. Isso é um desmedido exagero. 

Outro fator importante diz respeito ao órgão que contratou a pesquisa. Neste caso a Rádio Integração aparece com mais respeitabilidade e pelo que conhecemos em nenhum momento de sua história manipulou dados para favorecer alguma candidatura. O Conjuntura Política não tem dúvidas,  a Pesquisa Nº 2 merece mais confiança. 

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *