O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020 09:04

Polícia investiga grupo ligado à morte de comissário em Surubim

24/07/2020

Operação foi realizada em Casinhas, Surubim e Macaparana,na manhã desta quinta-feira (23) (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Da Redação com informações do Diário de Pernambuco

A Polícia Civil irá manter as investigações contra uma organização criminosa para evitar sua rearticulação. O grupo, que atua em Casinhas, Surubim e Macaparana, foi alvo da operação Exício, deflagrada na manhã desta quinta-feira (23). Dos 30 mandados de prisão expedidos pela Justiça, 19 foram contra pessoas que já estavam dentro do sistema carcerário. Outros 9 integrantes foram presos, um permanece foragido e outro morreu em confronto com policiais na Bahia.

As informações são do delegado responsável pelo trabalho, Jean Pierry Brito, titular da Delegacia de Surubim. Foi em Surubim que foi assassinado o comissário José Rogério Duarte Batista. O crime, ocorrido em 30 de maio, teve participação do grupo criminoso alvo das prisões ocorridas na manhã desta quinta-feira (23).

Também recai sobre esse grupo outros homicídios dolosos, posse e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito/permitido, comércio ilegal de arma de fogo, tráfico ilícito de entorpecentes, associação para o tráfico e corrupção de menores. “Os crimes identificados na operação de hoje não causam prejuízo a outros inquéritos contra esses suspeitos, que já estão sendo investigados ou já foram concluídos de forma autônoma, como o homicídio do comissário”, conta Jean.

“Dois alvos dos mandados estavam fora de Pernambuco. Um em São Paulo, que já estava preso no município de Hortolândia, e outro na Bahia, que foi localizado em uma cooperação institucional da Polícia Civil pernambucana com a baiana. Acabou ocorrendo um confronto entre a Polícia Civil da Bahia com o alvo, que terminou morto”, acrescenta. Ele foi identificado como Josias Santos Santana, conhecido por “Pinto” ou “Jó” e seria o líder da organização criminosa na região.

Além das prisões, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão. “À princípio, a Polícia Civil conseguiu dar uma resposta à altura e desmantelar essa organização criminosa. Mas temos plena consciência da capacidade de regeneração desse tipo de agrupamento. Então, as investigações vão ser mantidas de maneira perene (fixa), para que não ocorra um rearranjo desse grupo”, pontua o delegado.

Clique aqui e confira o balanço da operação divulgado pela Policia Civil.

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *