O jornal mais antigo em circulação do Agreste Setentrional de Pernambuco

Terça-Feira, 2 de Junho de 2020 10:15

Em 1h, chove 91,5 mm em Surubim; precipitação semelhante só ocorreu há 51 anos

19/03/2020

Nesta quarta-feira (18), por volta de 16h um temporal começou a cair em Surubim. Era final de tarde mas parecia que já havia anoitecido. Foi chuva forte por cerca de 1h e nesse período, intensos raios e trovões assustaram a população, como há muito tempo não se tinha notícia. Houve também quedas seguidas de energia. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac),  registrou durante a tempestade 91,5 mm de precipitação, 25% a mais do que o esperado para o mês inteiro que era 73,2 mm. Os meteorologistas consideram chuvas fortes quando essa medição ultrapassa 40 mm, o que dizer então de um valor maior que o dobro desse número?

A última vez que choveu tão intensamente em um único dia, no mês de março em Surubim, foi há 51 anos, em 15/03/1969, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Naquela data, o acumulado em 24h foi de 95 mm.

O temporal desta quarta-feira encheu cisternas, barreiros, açudes, fez riachos transbordarem e trouxe muitos transtornos para a população. O principal bairro afetado foi o Bela Vista, localizado na região mais baixa da cidade. Os moradores da localidade nem bem se recuperaram da enchente ocorrida em 2018 e agora voltaram a ter prejuízos pelo mesmo motivo. De acordo com a Prefeitura, 30 residências foram invadidas pela água danificando móveis e eletrodomésticos. No total, 150 pessoas foram diretamente prejudicadas pela chuva. Uma família que havia chegado há dois meses de São Paulo, ficou desalojada, sendo abrigada provisoriamente na Escola Lourenço Ramos. A unidade de ensino foi transformada num ponto de apoio às vítimas da enchente, recebendo doações, como colchões, lençóis, alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal. No local, também estão sendo preparadas refeições para serem distribuídas às famílias. Nesta quinta-feira (19), a Prefeitura realizou um mutirão de limpeza no bairro.

Outra área da cidade que sofreu prejuízo com a chuva foi o Bairro São José. Pelo menos, em três residências da Rua Rubens Alencastro Correia foram registrados danos. O acesso às casas também ficou prejudicado com crateras enormes escavadas pela força da água. Um dos buracos quase derrubou um poste, que ficou “em pé” preso por causa dos fios que por ele passavam.

No Parque de Exposições de Animais, parte do muro por trás da sede da Sociedade dos Criadores de Surubim desabou. Na Vila Cecília Nóbrega, localizada na estrada de acesso à comunidade de Bandinha, a enxurrada também invadiu residências. Apesar do transtornos, nesses locais ocorreram só danos materiais.      

Relacionado

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *